Possibilidade de recontratação de empregados dispensados antes dos 90 dias durante do estado de calamidade

O ordenamento trabalhista não permite que o empregado dispensado sem justa causa seja recontratado dentro do prazo de 90 dias, conforme Portaria do Ministério do Trabalho. Todavia, o Ministério da Economia, através da Portaria nº. 16.655 de 14 de julho de 2020 trouxe importante alteração quanto ao tema, na medida em que passou a permitir que, durante o estado de calamidade decretado em virtude do coronavírus e que, a princípio deve vigorar até 31 de dezembro de 2020, a rescisão de contrato de trabalho sem justa causa seja seguida de recontratação dentro dos noventa dias subsequentes à data da rescisão, desde que mantidos os mesmos termos do contrato anterior. Esta recontratação poderá ainda se dar em termos diversos quando houver previsão em instrumento coletivo.

Por último, mas não menos importante, tem-se que a portaria tem efeitos retroativos desde 20 de março de 2020. Assim, desde a referida data o prazo de 90 dias não mais precisa ser respeitado.

Tal norma visa, assim como muitas outras vigentes, evitar o desemprego em massa, facilitar a recontratação de empregados que foram desligados em razão do COVID e que por variados motivos poderão ser recontratados, minorando os efeitos ruins do término indesejado do contrato de trabalho.

O Briganti Advogados se coloca à disposição para quaisquer esclarecimentos que se fizerem necessários sobre o tema, bem como para auxiliá-los a conhecer e entender o tema e suas peculiaridades.

Publicações relacionadas

Briganti Advogados celebra 10 anos

A abertura de nossa nova unidade em Paris, que será comandada por Rodrigo Loureiro e a chegada de Marina Meirelles Giannini, nova sócia do escritório, foram destaque no portal Revista Consultor Jurídico (ConJur). Confira a matéria completa aqui e saiba mais sobre os próximos passos do Briganti Advogados.

Prazo para entrega da Escrituração Contábil Fiscal (ECF) do ano de 2019 foi prorrogado para o dia 30 de setembro de 2020

Receita Federal editou a Instrução Normativa nº 1.965/2020, publicada em 15 de julho, para prorrogar o prazo de entrega da ECF, referente ao ano calendário 2019 e aos casos de extinção, cisão parcial, cisão total, fusão ou incorporação ocorridos no período entre janeiro e abril do ano-calendário de 2020, para 30 de setembro de 2020. A medida de prorrogação era esperada pelas empresas, tendo em vista que o cenário de pandemia ocasionada pelo coronavírus afetou diretamente as rotinas fiscais e contábeis das pessoas jurídicas e de…

Bahia aguarda conciliação do STF sobre ICMS dos combustíveis

A Bahia aguarda a audiência de conciliação entre os estados e o Governo Federal a respeito da cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) dos combustíveis. A audiência acontece depois que os governos de São Paulo e Goiás anunciaram que o ICMS da gasolina iria cair. O nosso advogado especialista em Direito Tributário, Gustavo de Toledo Degelo, em matéria para o Jornal Correio comenta sobre o assunto. Confira aqui.